sábado, 21 de fevereiro de 2015

Uma vista por tempos antigos da Biblioteca de Felgueiras...


Passemos os olhos, parcialmente neste caso, sobre umas páginas amarelecidas, mas estimadas, como temos ainda, dum caderno-suplemento do antigo jornal “Primeiro de Janeiro”, sob pomposo título de “FELGUEIRAS indústria conduz ao progresso” - em plenos tempos de transformação social ocorrida nos anos setentas, do século XX. Bastando depois ler com atenção o artigo respigado, que aqui vamos partilhar. 

Mas antes, convirá umas linhas de marcação, ao tema.

Como é do conhecimento público, a atual Biblioteca Municipal de Felgueiras passou recentemente por obras de remodelação, em adaptação a novas valências, inclusive com a implantação do Arquivo Municipal. Ampliando-se assim o edifício construído nos inícios da década de noventa e aberta ao público em Outubro de 1993. Transformando desse modo completamentre as condições, muito diferentes das antigas instalações, originariamente situadas num espaço  dos baixos da Câmara e depois no edifício Vila Baía, na então vila e depois cidade de Felgueiras.


Ora, porque por vezes aparecem opiniões que chegam ao público algo diferentes da realidade, e não vindo mal nenhum ao mundo em se recordar outros tempos, avivamos agora a memória de ocorrências passadas, para relembrar como era a biblioteca municipal noutras eras. Para o efeito, recolhemos para aqui matéria que veio publicada em 1979 no Suplemento d' O Primeiro de Janeiro, do Porto, em caderno intitulado PJ Terça, numa edição especial de 13 de Março daquele ano de 1979.

Sem necessidade de muita explicação, além do que fica exposto como enquadramento, repare-se no que veio então explícito em artigo referente à biblioteca...


Armando Pinto


((( Clicar sobre os recortes digitalizados, para ampliar )))

Nenhum comentário:

Postar um comentário