terça-feira, 31 de outubro de 2017

Ao Infinito pessoal dos sentidos


Tempo de outono, na época em que até os dias mais pequenos tramam o ambiente anímico, quanto o escurecer mais cedo toca os sinos depressivos, eis que chega ocasião de mais lembrar os ente queridos entretanto desaparecidos, em pleno dia de Todos os Santos e extensiva celebração dos Fieis Defuntos. 

Então, sentindo a falta, mas mantendo-os nos pensamentos e sentimentos, vemo-los em imagens que jamais esqueceremos, recordando aquelas pessoas de que tanto gostamos. E, com saudade, lembro porque quero sempre lembrar!


A. P.  

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Imagens de antigos cromos, calendários e postais de equipas e jogadores do histórico “Felgueiras”


Atualmente a militar no “Campeonato de Portugal Prio”, como é agora chamada a divisão abaixo da Primeira e Segunda Ligas nacionais dos campeonatos da alta competição do futebol português, o FC Felgueiras é um dos clubes com certo nome no panorama futebolístico nacional, atendendo a ter já estado durante uma época na prova maior, na ao tempo 1ª Divisão Nacional. Enquando, tal como até as provas competitivas têm alterado os nomes, também o histórico “Felgueiras” foi mudando, entretanto, tendo passado por ser CAF-Clube Académico de Felgueiras, até depois e por fim ter ficado atualizado com o nome oficial de “Futebol Clube Felgueiras 1932”, em homenagem alusiva ao ano da fundação do clube original com o nome do concelho de Felgueiras.


Na longa história do F C Felgueiras e sucessor F C Felgueiras 1932, de que naturalmente haverá pelo menos fotografias em quadros emoldurados e outros artefactos no espólio museológico do clube, também há algumas gravuras em coleções particulares, como é o caso de imagens de antigos cromos (de coleção incluída na página “Cromos da Minha Infância”), mais calendários de bolso, cartões tipo postal e algumas fotografias impressas, da coleção e arquivo do autor deste blogue. De cujo acervo (além de fotos anteriormente já publicadas) se juntam aqui alguns clichés.



Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Heráldica e Medalhística Felgueirense


Medalhística e exemplares de heráldica local, desde bandeirinhas de vitrine ou secretária, mais medalhas comemorativas e pins, sobre temática felgueirense, entre material recebido por algum reconhecimento ou de assinalar presença em eventos ou acontecimentos, constantes da pequena coleção particular do autor deste blogue.


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Adereços de Felgueiras


Alguns adereços de Felgueiras, mais brindes, calendários de bolso e porta-chaves com motivos felgueirenses, entre o que tem sido possível obter e está guardado em pequena coleção particular:


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar ))).

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Primeiro Rancho Infantil da Longra há 55 anos…


Pois foi nos já longínquos tempos de inícios dos românticos anos sessentas, em pleno século XX, quando pelo mundo ecoavam melodias dos princípios do rock anglo-americano, como os Beatles começavam a ser moda, ao passo que em Portugal era voga a música Yé-yé e as canções festivaleiras de António Calvário, Madalena Iglésias, Simone, Artur Garcia e mais, que, enquanto isso, na televisão portuguesa Pedro Homem de Melo fazia com que o folclore português fosse preservado e por Felgueiras surgissem primeiros arremedos de Ranchos Folclóricos. 

Então, após a existência de alguns ranchos antigos, pelos anos trinta e quarenta (como está historiado no livro “Memorial Histórico de Rande e Alfozes de Felgueiras), deu-se volvidos tempos o aparecimento de grupos episódicos formados para idas ao cortejo das flores da festa concelhia do São Pedro e mesmo para as respetivas festas paroquiais, até à efémera existência do Rancho da Marfel, por exemplo. E a partir daí começaram a aparecer alguns grupos já chamados de Ranchos Folclóricos nalgumas povoações e freguesias. Tendo na Longra começado o Rancho das Quatro-Barrocas ou das Padeiras, como era conhecido, cujo inico derivou da continuidade das danças de roda acotiadas pelas tardes domingueiras no cruzamento das quatro-barrocas e mais a sério entretanto ensaiado para a inauguração do nicho das Alminhas da Longra, naquele local de confluência, benzido pelo Padre João Ferreira da Silva a 1 de Novembro de 1961, na vinda das cerimónias do “Dia de Todos os Santos e Fiéis Defuntos”. 

Depois de organizado tal grupo de gente adulta, fundado o Rancho por ideia do sr. António Ferreira, do lugar das Côrtes Novas e ensaiado por sua filha Mena, com ensaios a decorrer junto à casa da mesma família e daí resultando o nome popularizado do grupo, esse mesmo Rancho teve atuação de relevo na festa do S. João das quatro-barrocas da Longra em 1962, havendo para a ocasião sido então organizado também um grupo de crianças, nascendo assim o Rancho Infantil da Longra. O primeiro Rancho Infantil da Longra.


Desses agrupamentos de tempos idos juntam-se correspondentes fotografias coevas, com maior ênfase para o Rancho Infantil, em apreço, acrescido de junção de imagens (duas em uma) do Ranho inicial dos adultos desse tempo.


Passaram já cinquenta e cinco anos, desde essa existência arrebatadora entre os passatempos que a criançada da Longra teve nesses idílicos tempos dos anos sessentas. Como passados poucos anos os referidos grupos desapareceram. Até que um dos elementos que fez parte desse Rancho Infantil fundou em 1994, junto com a esposa, o sucessor Rancho Infantil da Casa do Povo da Longra. O resto faz parte das memórias de quem viveu e se recorda de tais acontecimentos, entre caminhos da história local!

Armando Pinto

((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

"Grupo de Facebook"dos Elementos dos inícios do Rancho Infantil e Juvenil da Casa do Povo da Longra


Foi por estes dias criado um espaço nas redes sociais relacionado com a (con)vivência da área da Vila da Longra e arredores, no caso através da rede informática do "Facebook", chamado "Grupo Inicial do Rancho Infantil e Juvenil da Casa do Povo da Longra", com vista ao convívio virtual entre elementos dos princípios e mesmo até primeiros anos do próprio agrupamento histórico. Numa iniciativa tendente à aproximação possível por esse meio, visto a grande maioria ser composta por crianças e jovens de há vinte e tal anos, entretanto tornados homens e mulheres de hoje, havendo de permeio pessoas que não se vêm há muito tempo, bem como outros antigos elementos passam parte do ano em locais distantes, incluindo vivência no estrangeiro; tal como quem vive na área do concelho de Felgueiras poderá nem se encontrar muito, atendendo a que cada um tem sua vida, como é usual dizer-se. 

Assim sendo, com o denominador comum do Rancho da Longra, oficialmente chamado Rancho Infantil e Juvenil da Casa do Povo da Longra, fundado em 5 de Maio de 1994, vão sendo dadas as boas-vindas aos respetivos membros, convidando toda a gente que fez parte dos seus inícios a aderir a esse local de encontro informático, como partilha de memórias e especialmente amizades. Bastando obviamente pedir para serem adicionados (as).


Serão, para o efeito, naturalmente “bem vindas” todas e quaisquer colaborações, através de fotografias ou outras imagens documentais que os membros do grupo possam ter, assim como podem publicar mensagens e testemunhos de recordações comuns, de tudo que queiram partilhar – pois, uma das ideias do local, em que se reúnem pessoas pertencentes em tempos ao mesmo agrupamento, é que, como se costuma dizer, recordar é viver.

Entretanto no Grupo (na correspondente página do grupo no Facebook) já há algo para ver e (re)viver!

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Cromos da Bola de Outros Tempos - Futebol Clube da Lixa na "2ª Nacional Norte"


Cromos da Bola - Plantel do Futebol Clube da Lixa, ao tempo da participação do clube da então Vila da Lixa, do concelho de Felgueiras, na 2ª Divisão Nacional - Zona Norte (nesse tempo popular "Segunda Nacional Norte").


= Da página informática da respetiva coleção =

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))