sábado, 8 de dezembro de 2012

À minha Mãe… em Dia da Imaculada Conceição – Antigo Dia Tradicional da Mãe!


…Líamos e cantávamos nos bancos da escola, apontando sobre as letras do velho manual, que ninguém no mundo nos tem mais amor do que a nossa Mãe… e logo pensava também em meu pai, de quem sempre gostei muito. Mas a imagem da Mãe vinha sempre à frente dos olhos e continua…


Agora, tantos anos passados, li há pouco uma frase, consubstanciando um pensamento, que nos faz recuar no tempo e toca sentimentos profundos: 

«…Dia 8 de Dezembro, histórico Dia da Mãe, é um dia triste para todos aqueles que perderam a sua mãe. Mas a nossa Mãe nunca morre, está sempre connosco… Então este é apenas mais um dia no qual não vejo fisicamente a minha mãe mas sei que ela está em todas as coisas, materiais e imateriais, pois uma mãe nunca morre. Damos um beijo no vento e ele vai ao seu encontro. Como poderia uma mãe partir se ela é incapaz de abandonar os seus filhos? E como pode um filho dizer que a sua mãe morreu? Nunca! O amor de mãe é eterno!» 

Sabemos que hoje em dia a data dedicada às mães é em Maio, naquelas alterações que vão surgindo ao longo dos tempos e suas transformações. Contudo o dia 8 de Dezembro continuará a juntar pensamentos dirigidos à memória de nossa Mãe. Até ao Além!


Em toda esta sintonia afetiva, numa homenagem a minha Mãe, prestamos hoje, neste dia, uma reverência à memória materna, através de algumas páginas contemporâneas de nossa meninice, passando os olhos por folhas do catecismo e do livro de leitura escolar, como a dizer-lhe baixinho, sussurrando ao ouvido: Gosto muito da minha querida Mãezinha!



Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as digitalizações, para ampliar «««


3 comentários:

  1. Meu caro Armando Pinto, deixe-me por favor que faça da sua dedicatória à senhora sua mãe, também à minha.
    Se esta tela fosse papel, estava desfeito das minhas lágrimas.
    Sou sempre
    Mário Adão Magalhães

    ResponderExcluir
  2. Soledade Martinho Costa9 de dezembro de 2012 19:04

    Bonita homenagem, Armando Pinto!"

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo bem que faz a tanta gente com sua escrita. Saiba que há gente que até chora só de ler suas coisas, como se passa comigo, mas sei haver muitas mais. Lembro aqueles contos do seu livro Sorrisos de Pensemento, deversas vezes falado nas conversas da gentes da nossa terra. Obrigado.

    ResponderExcluir